Palavras, minhas armas!

Gosto de escrever.

Alivia.

Me alimenta.

Palavras lindas.

Sentimentos em letras.

Tudo, Nada.

Pouco, Muito.

Moça, Moço.

Compacto.

Amor, Ódio.

Palavras, Vazio.

Coração, Frio.

Mudou não é?

Sentimentos francos.

Sinceridade acima de tudo.

Mudei Estou mudada.

Mudou tudo

Como enxergo o mundo? Fácil.

Amor. É tudo !

Anúncios

Realidade

Imagino um país,

um país sem maldade,

Mas é a realidade,

É doida, é verdade.

Violência,

Corrupção,

Desmatamento,

Prostituição,

Tudo em nossas mão,

e deixamos escorrer,

pelo chão…

Realidade… Bem diferente da expetativa.

Marcadas!

Hoje em dia somos marcadas.
Marcadas por uma sociedade carnal,
Marcadas pelo machismo geral,
Marcadas por sermos mulheres.
O “sexo frágil”
Não somos!
Nós somos guerreiras
E não temos que ser limitadas a uma vassoura.
Nós temos direitos
E não devemos ser só professoras.
Nos temos nosso lugar.
Nos temos um sonho a alcançar.
Nós temos uma vida a completar.
E marcadas não vamos ficar!

Amar

Quando vi seus olhos

Eu soube o que é amar!

É se importar com a pessoa,

E se preocupar com ela.

É perder as palavras

Quando for expressar os sentimentos.

É sentir sua presença mesmo

Sem te ver.

É sentir que ela precisa de você

mesmo sem chamar.

É sentir o gosto dos seus lábios nos meus

E toda a vez relembrar!

É perder as palavras

Quando escrevo

Sobre você!

E tenho a consciência

Da consequência

De me entregar de

Corpo e alma pra você!

Em troca?

Um pedido.

Viver nem que seja

Um pequeno pedaço

De um infinito

Ao seu lado!

é sentir que ela precisa de você.

Disfarce

Olho para o lado

Te vejo mais você não me vê

Estou nesse disfarce de sentimento

Mas ainda não esqueci você

Posso estar exagerando mas,

Sei que você sente o mesmo

Posso estar me enganando

Mas sinto você me olhando

Onde quer que eu vá

Vejo seus olhos me seguindo

Olhos indecifráveis

Dizem uma coisa pra mim

Mas sua boca diz outra

E não sei quem é que mente

Sinto seus olhos

Me seguindo

Atravessando as paredes

O vento e o pó

Para chegarem até mim

E quando chegam,

São desviados pelo seu dono

Que carrega a mesma beleza dos olhos

Olhos castanhos

Um castanho que lembra

Arvores como as do

“Sonho de uma noite de verão”

O meu sonho de verão

De consumo melhor dizendo

Em pensar que

Já o tive junto a mim

E não aproveitei

E agora…

Estais junto a outra

E provavelmente és o sonho de verão dela

Realizado

E talvez nunca mais seja o meu…